Você ousará dizer: “sim”?

“Sim” ao chamado de Deus

É claro, em várias partes da Bíblia, que nosso dever e responsabilidade como filhos de Deus é divulgar as boas novas. Não é uma tarefa reservada para alguns, mas uma ordem para todos.

Paulo escreve em Atos 13.47: “Porque assim o Senhor nos ordenou: Eu fiz de você luz para os gentios, para que você leve a salvação até aos confins da terra”.

Nosso primeiro campo missionário está na nossa frente todos os dias. Nossa família, vizinhos, colegas de classe ou trabalho devem ser nosso primeiro objetivo. Mas isso não termina aí, precisamos expandir e alcançar “até aos confins da Terra”.

Permanecem muitos grupos étnicos sem alcançar. Somente no Brasil existem 340 grupos, muitos dos quais estão à espera de um missionário. Alguém que vive entre eles, aprende sua língua, sua cultura e lhes conte a maravilhosa história de Cristo, o Salvador.

“Sim” para o desconhecido e incerto

Deixar o nosso meio ambiente representa uma renúncia a muitas coisas que já conhecemos e controlamos. Sair da nossa zona de conforto não é humanamente lógico, mas seguir a Deus é sobre isso… colocar nossa fé na prática e confiar na Sua soberania.

Pedro e André, expertos pescadores, ouviram o chamado de Jesus e “no mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram” (Mt 4.20). Eu duvido que eles entendessem o que as palavras de Jesus em seu convite significavam quando ele disse: “Eu os farei pescadores de homens” (Mt 4.19), mas eles obedeceram.

Eles deixaram o conhecido, o que tinham feito todas as suas vidas e colocando toda a sua confiança em Jesus, seguiram seus passos. Eles nunca imaginaram o impacto que suas vidas simples ao serviço do Mestre teriam em toda a humanidade.

“Sim” para ser parte do trabalho de Deus

Romanos 11.36 nos diz, “pois dele, por ele, e para ele são todas as coisas”. No versículo seguinte, ele nos pede para apresentar nossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

Sendo ainda nós imperfeitos, Deus nos inclui em seus planos e nos permite fazer parte do seu trabalho neste mundo. Ele nos confiou a tarefa de levar sua mensagem a todos, para ser seus instrumentos. Ele escolheu trabalhar através de nós.

É apenas uma questão de elevar o olhar para ver a necessidade. Devemos nos render à vontade de Deus para cumprir seu propósito para nossas vidas. Será Ele quem vai nos guiar, que nos equipa e treina, que irá abastecer as necessidades, que nos fortalecerá e animará.

Ainda há muito por fazer. Mesmo no meio do surgimento das comunicações e da tecnologia, as estatísticas sobre pessoas que não foram alcançadas com o evangelho de Deus são alarmantes. No Brasil existem 121 grupos étnicos que foram pouco ou nada evangelizados; que não têm a Bíblia em sua língua ou quem os ensine sobre o plano da salvação.

“Sim” para dar o melhor de sua vida

Alcançar um grupo étnico com uma língua e cultura diferente pode parecer uma tarefa para outra pessoa; alguém mais preparado, com mais experiência e capacidades. Podemos pensar que não temos nada a dar, que não somos os indicados para tal tarefa.

No entanto, o que Deus espera de nós é que coloquemos a seus pés o que temos e somos. Como a criança que compartilhou seus peixes e pães, e viu como Jesus usava sua oferta para realizar um milagre que abençoou muitos.

Colocado nas mãos de Deus, não há limite para o que pode acontecer.

“Sim” para receber as bênçãos de Deus

Somos membros do corpo de Cristo e recebemos dons para administrar. Usar nossos dons para servir a Deus, seja no meio de uma etnia ou apoiando aqueles que vão é um privilégio. Servir é uma maneira de adorar a Deus e glorificá-Lo por tudo o que Ele fez por nós (1Pedro 4.10,11).

Ao caminhar com Deus, apreciaremos a comunhão dos irmãos em Cristo, veremos o poder de Deus em ação, fortaleceremos nossa fé, experimentaremos a alegria de levar as almas aos pés de Cristo. Não há maior benção do que isso!

A tarefa não será fácil ou simples, mas é o que o nosso Deus espera de nós. Mariana de Castro, depois de investir anos e esforço em levar o evangelho a uma tribo isolada aqui no Brasil, escreve: “gostaríamos de ter outra vida para investir de novo numa causa tão sublime!”[1].

Os povos estão esperando! “Eles têm necessidades para as quais nenhuma prática cultural traz solução eficaz. A Palavra de Deus é a resposta por excelência para todos os anseios, em qualquer cultura” (Mariana de Castro).

Qual será a tua resposta?

Delia Russell

(aluna IBP, 2017)

[1] Mariana Castro no livro Esperando a volta do Criador de Onésimo Castro.

Share on Facebook0Share on Google+0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>